A subcapitalização no Transfer Pricing (preços de transferência) refere-se a uma prática em que uma empresa estrangeira ou multinacional reduz artificialmente os lucros tributáveis em um país por meio de um financiamento excessivo com dívida proveniente de uma empresa relacionada, normalmente uma matriz ou uma empresa do mesmo grupo. Essa prática envolve a manipulação das estruturas de capital das empresas com o objetivo de reduzir a base tributável e minimizar o pagamento de impostos em um determinado país.

Quando uma empresa realiza transações com partes relacionadas, como sua matriz ou outras empresas do mesmo grupo, é necessário determinar os preços de transferência aplicáveis a essas transações. Os preços de transferência devem ser estabelecidos em conformidade com o princípio da "arm's length" (em português, "valor justo"), que significa que os preços devem ser comparáveis aos preços que seriam acordados entre empresas independentes em uma transação similar.

No caso da subcapitalização, a empresa estrangeira ou multinacional usa dívida excessiva para financiar suas operações em um país, normalmente por meio de empréstimos de empresas relacionadas que têm uma taxa de juros mais baixa do que seria praticada no mercado aberto. Como resultado, a empresa paga mais despesas de juros, reduzindo seus lucros tributáveis no país em que opera. Isso permite que a empresa transfira lucros para jurisdições com menor carga tributária.

Subcapitalização no Transfer Pricing

A subcapitalização é considerada uma prática abusiva de planejamento tributário, pois reduz a receita tributária do país onde a empresa opera e distorce a alocação de lucros entre as jurisdições. Para combater essa prática, muitos países possuem legislações e regulamentações específicas para limitar a dedutibilidade dos juros pagos em transações entre partes relacionadas e exigir que essas transações estejam em conformidade com o princípio da "arm's length". Além disso, os países podem impor penalidades e ajustes fiscais para reprimir a subcapitalização.

Subcapitalização no Transfer Pricing - Exemplos

A subcapitalização no Transfer Pricing pode ocorrer em várias formas, e aqui estão alguns exemplos de casos em que essa prática é comumente observada:

  • Empréstimos intercompanhia com taxas de juros abaixo do mercado: Uma empresa multinacional pode conceder empréstimos para sua subsidiária em outro país com taxas de juros artificialmente baixas. Isso resulta em despesas de juros mais baixas para a subsidiária, reduzindo seus lucros tributáveis no país onde opera.
  • Aumento excessivo da dívida em relação ao patrimônio líquido: Uma empresa pode financiar suas operações em um determinado país por meio de dívidas intercompanhia em uma proporção muito maior do que o capital próprio investido. Isso cria uma estrutura de capital desequilibrada, em que a empresa paga juros substanciais e reduz seus lucros tributáveis.
  • Dívidas com termos e condições não comerciais: As empresas podem estabelecer empréstimos intercompanhia com termos e condições não compatíveis com o que seria acordado entre partes independentes em uma transação similar. Por exemplo, prazos de pagamento excessivamente longos, carências generosas ou garantias inexistentes podem ser utilizados para justificar taxas de juros abaixo do mercado.
  • Ausência de documentação adequada: A falta de documentação adequada para comprovar que os empréstimos intercompanhia estão em conformidade com o princípio da "arm's length" pode indicar a presença de subcapitalização. A documentação insuficiente pode ser usada para mascarar transações com preços inadequados e evitar a detecção de práticas abusivas.

É importante observar que as autoridades fiscais estão cada vez mais atentas à subcapitalização e têm adotado medidas para combater essa prática. Por isso, é crucial que as empresas estejam em conformidade com as regulamentações de preços de transferência e mantenham documentação adequada para respaldar suas transações intercompanhia e seus termos e condições.

Conclusão

Em conclusão, a subcapitalização no Transfer Pricing é uma prática em que empresas estrangeiras ou multinacionais reduzem artificialmente seus lucros tributáveis em um país por meio de financiamento excessivo com dívida de empresas relacionadas. Isso é feito principalmente por meio de empréstimos intercompanhia com taxas de juros abaixo do mercado ou pelo aumento desproporcional da dívida em relação ao patrimônio líquido.    

Silvio Petrini
Silvio Petrini

Com mais de uma década de experiência na área de preços de transferência, tracei como objetivo criar uma comunidade para discussão, disseminação e desmistificação do tema de preços de transferência no Brasil. Através deste blog, trago com uma linguagem leve e didática, desde os principais conceitos, até assuntos mais complexos envolvendo o tema. Não deixe de se inscrever, curtir, comentar, sugerir e criticar. Vamos juntos criar a maior comunidade de TP no Brasil.

Veja artigos relacionados

IN 1037 e a Lista de Paraísos Fiscais

IN 1037 e a Lista de Paraísos Fiscais

Ler mais
Transfer Pricing: Retrospectiva 2023 e Perspectivas 2024

Transfer Pricing: Retrospectiva 2023 e Perspectivas 2024

Ler mais
Nova Instrução Normativa de Transfer Pricing 2161/23

Nova Instrução Normativa de Transfer Pricing 2161/23

Ler mais
Princípios Gerais dos Direitos

Princípios Gerais dos Direitos

Ler mais
Tudo sobre Tratados

Tudo sobre Tratados

Ler mais